Header Ads

Raimundo discorda de Geraldo Medeiros sobre casos de coronavírus em Guarabira

Vereador Macedo é do PSDB, faz oposição ao Governo do Estado e integra a bancada governista na Câmara Municipal

Vereador Raimundo Macedo (Foto: Reprodução/Nordeste1)
O vereador Raimundo Macedo (PSDB) saiu em defesa da administração municipal, discordando do que disse o secretário de Saúde da Paraíba, médico Geraldo Medeiros, sobre o aumento dos casos de coronavírus na cidade de Guarabira. 

O secretário alertou a administração municipal sobre a abertura do comércio em Guarabira, fato, que segundo ele, pode ter contribuído para o avanço da Covid-19 na cidade. Geraldo Medeiros chegou a dizer que o município estava em desacordo com o que orienta a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Geraldo Medeiros participou de sessão remota com os vereadores da Câmara Municipal de Guarabira. Durante a videoconferência, o secretário de Estado da Saúde, voltou a falar e defender o que dissera antes sobre o aumento dos casos de pessoas infectadas com o novo coronavírus na Rainha do Brejo paraibano.

Em entrevista para o repórter Rodrigo Souza (Programa em Cima da Hora - Rádio Cultura AM), o vereador Raimundo Macedo, que faz parte da bancada governista na Câmara Municipal, rebateu Geraldo Medeiros, dizendo que a Prefeitura de Guarabira não pode ser responsabilizada pelo aumento da Covid-19, já que a cidade polariza mais de 25 municípios e recebeu pessoas de várias localidades da região, principalmente no que diz respeito ao recebimento do Auxílio Emergencial, onde ocorreu aglomeração e filas em torno da agência da Caixa Econômica Federal. 

- Aquele ambiente em frente a Caixa Econômica, com longas filas e aglomeração de pessoas, pode ter sido a causa da proliferação do vírus em nossa cidade - destacou o ex-secretário de Educação do município de Guarabira.

- Não foi com a abertura do comércio que os casos aumentaram. Nossa cidade polariza mais de 25 municípios, o que dá uma população de mais de 300 mil habitantes. Não todo, mas pequena parte desse pessoal vem fazer compras em Guarabira, parentes passam duas ou três semanas em nossa cidade e tudo isso também pode ter contribuído com a proliferação do vírus. A administração municipal não pode ser responsabilizada sozinha - afirmou Macedo.

O vereador também ressaltou que o próprio secretário de Saúde da Paraíba havia dito, durante a sessão remota, não ser possível a instalação de uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Guarabira em virtude da escassez de profissionais (médicos intensivistas) específicos para trabalhar no atendimento de pacientes.

Raimundo Macedo é do PSDB, faz oposição ao Governo do Estado e integra a bancada governista na Câmara Municipal de Guarabira.

Da Redação/Fato a Fato
Publicada em 24.05.2020, às 10h20

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.