Header Ads

Marcelo Bandeira veta aliança do PDT com Célio Alves, Beto e Renato Meireles

Vereador também disse ser "homem de grupo" e sobre aquilo que pensa e decide, as pessoas têm todo direito de não aceitar

Vereador Marcelo Bandeira (Foto: CM de Guarabira)
O vereador Marcelo Bandeira, atual presidente da Câmara Municipal de Guarabira, vetou, caso seja articulada, uma aliança do PDT com o ex-vereador Beto Meireles, o vereador Renato Meireles e o presidente do Cidadania na cidade, o radialista mariense Célio Alves.

A declaração de Bandeira foi em decorrência de pergunta formulada por um radialista, que quis saber se Marcelo aceitaria Beto Meireles (lançado pré-candidato a prefeito pelo Cidadania) como vice na futura chapa do advogado Antonio Teotônio, pré-candidato a prefeito de Guarabira pelo PDT.

Em relação a Beto, Marcelo respondeu com outra pergunta. Não tem um nome melhorzinho, não?

Em seguida, o radialista perguntou quem seria um nome melhor dentro do Cidadania. Bandeira respondeu que não sabia

O profissional de imprensa prosseguiu insistindo no tema, querendo saber se Marcelo aceitaria o vereador Renato Meireles ou o presidente municipal do Cidadania, radialista mariense Célio Alves, como vice.

Mais uma vez, o vereador pedetista foi curto e cirúrgico na resposta. "Não".

Quando houve a citação de Josa da Padaria, Marcelo Bandeira disse:  "Esse sim seria um bom nome". 

No final da entrevista, o vereador Marcelo Bandeira também disse ser "homem de grupo" e sobre aquilo que pensa e decide, as pessoas têm todo direito de não aceitar. 

Em Guarabira, o PDT é presidido pela esposa de Marcelo, Mônica Bandeira.

A entrevista do vereador e presidente da Câmara Municipal de Guarabira foi concedida aos radialista Edcarlo Monteiro e Rodrigo Souza.

Da Redação/Fato a Fato
Publicada em 02.07.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.