Header Ads

Estudantes de Catolé do Rocha, do IFPB, ganham Torneio Internacional de Robôs​

Estudantes do Campus Catolé do Rocha venceram em três modalidades

Alunas do IFPB de Catolé do Rocha (Foto: Reprodução)
Alunas do Campus Catolé do Rocha do Instituto Federal da Paraíba venceram três modalidades do Torneio Internacional de Robôs. O International Tournement of Robots (ITR) estava marcado para junho, em Buenos Aires, na Argentina, mas teve que ser adaptado para o formato virtual devido a pandemia. O evento foi realizado no sábado (28), com a presença de mais de 40 equipes dos Estados Unidos, Chile, além do Brasil e Argentina, em diversas modalidades de desafios da robótica.  

Foram duas equipes de estudantes do curso de Edificações, do Ensino Médio Integrado ao Técnico, treinadas pelo professor Alexsandro Trindade. As estudantes Edna Dayara (3º ano), Ana Beatriz e Letícia Vieira, ambas do 2º ano, foram campeãs na modalidade Sumô 1,5kg, no nível 3. Elas formaram a equipe Nairóbi que também conquistou o segundo lugar na modalidade Sumô 3kg, nível único. Os robôs de sumô são autônomos, contam com sua própria programação, e tem como meta retirar o adversário da pista em menor tempo.

A equipe Tókyo, formada pelas alunas Hillary Diniz, Letícia Diniz e Radymilla Cristiano, foi campeã em duas modalidades: Resgate, no Plano Nível 3, e Viagem ao Centro da Terra, Nível 3. Todas fazem o segundo ano de Edificações.

No Resgate, o desafio do robô é percorrer, de maneira autônoma, as linhas que definem o caminho e buscar nos ambientes a serem explorados os objetos que devem ser recolocados nos lugares de destino. Na categoria Viagem ao Centro da Terra, o robô, de forma autônoma, deve seguir o caminho, a partir da posição externa de entrada, até o centro da espiral, capturar um objeto e retornar à entrada.

O professor Alexsandro Trindade destaca que as estudantes tiveram que lidar com o desafio de se adaptar para a competição em tempos de isolamento social. De janeiro até março, elas ficaram treinando com os robôs que já tinham se sagrado campeões no Torneio Juvenil de Robótica. Mas a partir de março, ficaram sem acesso ao laboratório de robótica devido a suspensão de atividades presenciais no campus para conter a disseminação da covid-19.

Faltando uma semana para o torneio internacional, as alunas passaram a treinar com os kits, mas cada uma em sua casa. Hillary, que é responsável pela programação do computador, mora no Rio Grande do Norte, inclusive, e fazia os ajustes após o treino das colegas. Elas se comunicavam por vídeo. No dia da competição, todas se reuniram no campus Catolé do Rocha, que tinha as condições adequadas para realizar as provas, com distanciamento social e normas de higienização.

“Competir de forma virtual em meio a uma pandemia não foi fácil, enfrentamos muitos desafios, principalmente, para preparar nossos robôs a distância. Para que pudéssemos treinar os robôs e demais componentes foram entregues a uma integrante da equipe e discutíamos as estratégias e melhorias a serem feitas de forma virtual, utilizando recursos como vídeo chamada, grupo de Whatsapp, entre outros. Apesar de tais recursos ajudarem muito, não nos proporcionava a mesma agilidade quanto trabalhando em equipe presencialmente”, frisou Edna. 

Em 11 de dezembro, as alunas do IFPB já estarão participando da prova teórica da Olimpíada Brasileira de Robótica. Nos dias 12 e 13 de dezembro, disputam a Etapa Nacional do Torneio Juvenil de Robótica. Em 2019, as duas equipes foram campeãs de suas categorias no evento e vão tentar conquistar o bicampeonato. Estas vitórias é que garantiram lugar no ITR este ano.

Do ClickPB com Assessoria
Publicada por F@F em 03.12.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.