Header Ads

Mike Tyson fumou maconha antes de retornar aos ringues contra Roy Jones Jr.

Substância ajudou o lutador a sair da falência com empresa que lucra mais de R$ 3 milhões por mês

Mike Tyson (Foto: RICH SCHULTZ/GETTY IMAGES)
Mike Tyson confirmou que, antes de sua luta contra Roy Jones Jr. — evento que marcou seu retorno aos ringues aos 54 anos, depois de 15 anos de aposentadoria –, ele fumou maconha. A revelação, no entanto, não chegou a surpreender.

O pugilista tem uma relação “próxima” com a substância. Além de fazer consumo próprio, ele tem uma empresa de cultivo de variedades de maconha que tem um lucro de mais de R$ 3 milhões por mês. A Rancho Tyson foi um dos fatores que lhe permitiu sair de uma situação de falência, decretada em 2003.

“Não consigo parar de fumar. Fumei durante lutas. Eu preciso fumar, desculpe, sou fumante. Fumo todos os dias, nunca parei. É apenas quem eu sou. Não tem nenhum efeito sobre mim de um ponto de vista negativo. Ela apenas me entorpece, não diminui a dor. É apenas o que eu faço, como sou e como vou morrer. Não há explicação. Não tem começo e não tem fim”, disse Tyson durante entrevista coletiva.

Tyson tem planos de expandir seus negócios relacionados à maconha. A ideia é construir um resort, com hotel, spas e pousadas, dentro do Rancho Tyson. Além disso, está sendo discutida até a criação de uma Universidade Tyson, com cursos de agricultura para formar agricultores da erva.

Do Metrópoles
Publicada por F@F em 02.12.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.