Header Ads

Ricardo Coutinho pede para anular prova na Operação Calvário

Pedido foi negado pelo desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba, Ricardo Vital de Almeida, relator dos processos da Calvário

Ricardo Coutinho (Foto: Arquivo/Jornal Correio)
O desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator dos processos referentes a Operação Calvário, negou o pedido do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) para restituição de uma das provas apreendidas no âmbito das investigações, bem como a nulidade. As informações são da jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog.

Ele também não conheceu os pedidos feitos pelo senador Ney Suassuna (Republicanos) para a restituição do passaporte e de autorização para viagem. Ney teve teste positivo para a Covid-19 e se recupera em casa, no Rio de Janeiro.

No mesmo despacho, publicado no Diário Oficial do Tribunal de Justiça da Paraíba desta quarta-feira (16), o desembargador determina que seja encaminhado ofício à Central de Monitoramento por Tornozeleira Eletrônica para que esta informe, de forma detalhada, acerca de supostas violações cometidas pelo ex-procurador Gilberto Carneiro, também denunciado por desvios de recursos nas áreas de saúde e de educação.

O detalhamento é específico para de 24 e 30 de julho, de 31 de julho a 6 de agosto, de 7 a 13 de agosto e de 14 a 20 de agosto deste ano. Pede que seja esclarecido sobre possível ocorrência de quebra, defeito e troca de equipamento, conforme Gilberto Carneiro alegou em ofício encaminhado a Ricardo Vital de Almeida.

Ainda no despacho, o desembargador pede que o Ministério Público da Paraíba se manifeste sobre o pedido de revogação das cautelares apresentado pelo advogado Francisco das Chagas Ferreira, também denunciado pela Calvário. Por outro lado, indeferiu o pedido de revogação das medidas cautelares elaborado pela denunciada Denise Krummenauer Pahim.

Do Portal Correio
Publicada por F@F em 16.12.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.