Header Ads

Com dois de Lewandowski, Bayern vence o Al Ahly e está na final do Mundial de Clubes

Time alemão vai enfrentar o Tigres, do México, para tentar fechar o calendário 2020 com seis títulos

Lewandowski marcou 2 gols (Foto: Getty Images)
Como esperado, o Bayern de Munique confirmou seu favoritismo ao vencer o Al Ahly por 2 a 0, nesta segunda-feira, na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa, no Catar. O polonês Robert Lewandowski, melhor jogador do mundo, marcou os dois gols do time alemão. Na próxima quinta-feira, às 15h (horário de Brasília), o Bayern vai enfrentar o Tigres, do México, na decisão da competição.

VEM FEITO INÉDITO AÍ

Os dois finalistas vão buscar um feito inédito em sua história. O Tigres já conseguiu um, ao se tornar o primeiro time mexicano e também o primeiro da Concacaf a disputar uma final de Mundial, e agora tem a chance de levantar um título até hoje exclusivo de europeus e sul-americanos. Já o Bayern vai em busca do tetracampeonato mundial e de uma marca nunca alcançada pelo clube: ganhar seis títulos em seis competições disputadas no mesmo ano (considerando que o Mundial completa o calendário de 2020). O Bayern é o atual campeão alemão, da Copa da Alemanha, da Liga dos Campeões da Uefa e das Supercopas da Alemanha e da Uefa.

NÃO TEM PLACAR EM BRANCO

O Bayern de Munique vai completar um ano fazendo gol em todos os jogos. A última vez que o time bávaro deixou de marcar foi em 9 de fevereiro de 2020, em um 0 a 0 com o RB Leipzig pelo Campeonato Alemão. O símbolo dessa máquina de gols é ele mesmo, Robert Lewandowski, que chegou a 28 gols em 27 partidas nesta termporada. No Mundial de Clubes, ele está a um gol do francês Gignac, do Tigres, na briga pela artilharia, mais uma atração da final de quinta-feira.

TROFÉU "DE IGUAL PARA IGUAL"

Ok, tudo bem que o Bayern mandou no jogo do início ao fim, e o goleiro Manuel Neuer fez apenas uma defesa, bastante tranquila por sinal - foram apenas cinco conclusões a gol do time egípcio, contra 23 da equipe alemã. Mas o Al Ahly deixa o campo com a cabeça erguida. Mesmo pressionado, suportou o avassalador ataque do campeão europeu, sem apelar para as faltas excessivas, e até os 40 do segundo tempo o placar estava apenas um 1 a 0, mantendo aquele fio de esperança de um contra-ataque perfeito, que acabou nunca saindo. Quinta-feira, às 12h (horário de Brasília), o Al Ahly vai enfrentar o Palmeiras na disputa do terceiro lugar, tentando repetir sua melhor posição no Mundial da Fifa, obtida em 2006 - o time também foi quarto colocado na última vez que chegou à semifinal, em 2012.

LEWANDOWSKI DO INÍCIO AO FIM

O Bayern já era dominante quando abriu o placar, aos 16 minutos do primeiro tempo: Coman chutou cruzado da direita, e Gnabry rolou para Lewandowski ajeitar e chutar no meio do gol, sem chance para o goleiro El Shenawy. Dali até o fim do jogo, o time alemão não parou de atacar, perdendo chances em sequência, com Marc Roca, Gnabry, Davies, Müller... O Al Ahly esboçou uma reação no início do segundo tempo, abafada pela segurança defensiva do Bayern. O técnico Hansi Flick trocou peças, oxigenou o time alemão, e dois jogadores saídos do banco fizeram a jogada do segundo gol, aos 40: Sané recebeu de Tolisso na direita, cruzou da linha de fundo na medida para Lewandowski, livre na pequena área, cabecear para o gol vazio. Como imaginado, o polonês foi eleito o melhor jogador da partida pela organização do Mundial.

Do Globo Esporte
Publicada por F@F em 08.02.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.