Header Ads

Azevêdo garante apoio para Lula e exclui Ricardo: “Eu não estarei em um palanque com o ex-governador”

Segundo o governador, no rápido encontro que teve com o petista ele pode garantir que seu palanque está à disposição do presidenciável durante a campanha para as eleições de 2022

Governador João Azevêdo (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - O governador João Azevêdo (Cidadania) falou sobre o encontro que teve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante o lançamento do Programa Nordeste Acolhe pelo Consórcio Nordeste em Natal, no Rio Grande do Norte, nesta quarta-feira (25). Segundo o chefe de estado, no rápido encontro com o petista ele pode garantir que seu palanque está à disposição do presidenciável durante a campanha para as eleições de 2022.

Em entrevista a TV Arapuan, nesta quinta-feira (26), João Azevêdo revelou detalhes do encontro com Lula e afirmou que o petista virá a Paraíba em breve para aprofundar as pautas debatidas ontem e apresentar suas propostas de campanha.

“Eu tive o prazer de estar com o presidente, e rapidamente nós discutimos a situação da Paraíba, em como está em termos de gestão, em termos de pandemia, em termos de ações sociais, e o ex-presidente informou de uma forma muito direta que virá a Paraíba e irá solicitar uma audiência formal com o Governo do Estado para que a gente possa discutir não só as questões administrativas, não só o projeto que ele tem para estar apresentando a todos os governadores para a sua proposta de campanha no próximo ano, bem como a própria situação política do estado da Paraíba. Foi um prazer rever o ex-presidente Lula e rapidamente nós tivemos condições de conversar sobre muitas pautas”, disse.

Azevêdo também falou sobre quais as expectativas que alimenta em relação ao apoio do Lula a sua reeleição na Paraíba e revelou que deixou claro ao ex-presidente que seu palanque está à disposição do petista durante a campanha para as eleições de 2022.

“Essas questões foram postas na reunião rápida que nós tivemos, muito mais na forma inversa. Eu evidentemente disse ao presidente, em função até dele ter sido meu aliado em 2018, ele me ajudou em 2018, e eu disse claramente que o nosso palanque está à disposição, e que ele poderia ter dois, três, vinte palanque na Paraíba, mas que o nosso estaria a disposição, e ele disse que era sobre isso exatamente que ele gostaria de conversar, e disse logicamente que voltaria a Paraíba para que a gente pudesse ter essa conversa, essa discussão sobre o formato de como conduziríamos as coisas aqui”, declarou o gestor.

O governador reiterou que independente de quantos palanques o ex-presidente tenha no Estado, o seu apoio ao petista está garantido. “Eu garanti isso a ele ontem, que isso é plenamente possível e viável essa possibilidade. Eu não vejo nenhum problema com relação a isso. E logicamente ele ficou satisfeito com a informação e disse que voltará à Paraíba para que a gente possa sentar e detalhar essas formas. Eu acho que vamos ter que ter muita conversa”.

Sobre a possível refiliação do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) ao PT e uma aliança com o socialista a partir da nova conjuntura, João Azevêdo foi enfático e descartou qualquer reaproximação com o ex-gestor estadual, independente de sua ligação com Lula ao retornar à legenda petista. Para o chefe de estado, essa composição não ocorrerá de forma alguma.

“A filiação de quem quer que seja ao PT é um problema do partido. Não é um problema que tenha relação a mim. Não posso impedir e nem vou interferir, e nem o meu desejo ou eu o faria. Essa é outra questão. É óbvio que eu não estarei no mesmo palanque com o ex-governador. Não há essa possibilidade. Isso não ocorrerá”, declarou João Azevêdo.

Do Wscom
Publicada por F@F em 26.08.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.