Header Ads

Falso pastor preso por estupro é morto dentro de presídio em Campina Grande

O suspeito de ter espancado o falso pastor é Edson Valdevino, que já tinha sido ferido por Pedro durante uma tentativa de estupro no interior do Rio Grande do Norte

Presídio de Campina Grande (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - O falso pastor preso suspeito de estupro foi encontrado morto neste sábado (30) dentro do Presídio de Segurança Máxima de Campina Grande, onde cumpria pena.

A polícia suspeita que Pedro Adriano da Silva, que tem 37 anos, foi espancado até a morte por outro apenado. O corpo foi encontrado por agentes penitenciários dentro da cela.

O homem foi preso ainda no mês de setembro após a suspeita de ter abusado sexualmente uma criança de apenas 11 anos em Lagoa Seca, na Região de Campina Grande.

À época, a polícia informou que o rapaz tinha vindo do Rio Grande do Norte e conquistado a confiança da família da menina abusada. Por isso, Pedro tinha conseguido a autorização para morar em um quarto da residência.

O suspeito de ter espancado o falso pastor é Edson Valdevino, que já tinha sido ferido por Pedro durante uma tentativa de estupro no interior do Rio Grande do Norte. Edson conseguiu evitar o abuso e foi esfaqueado pelo rival.

“O autor do homicídio, que já tinha rixa com ele, espancou o falso pastor até a morte. Ele usou um pedaço de madeira para espancar o homem, deu murros, chutes, pisou várias vezes no tórax da vítima. Ele confessou todo o crime para a Polícia Civil e disse que não estava arrependido. Além do roubo, ele vai responder também por crime qualificado”, disse o delegado Ramirez São Pedro à Rede Paraíba de Comunicação.

Do MaisPB
Publicada por F@F em 30.10.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.