Header Ads

Policial militar reformado mata a esposa e se entrega à polícia

Sargento Joel também é ex-vereador. Ele compareceu à delegacia acompanhado de um advogado, que informou que o cliente 'disse que não se lembrava de nada'

O policial militar reformado e ex-vereador Sargento Joel e a esposa Priscila Silva em Muriaé (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Rio de Janeiro (RJ) - O policial militar reformado e ex-vereador Joel Morais de Asevedo Junior, de 51 anos, se entregou na tarde desta quarta-feira (8) na Delegacia de Polícia Civil de Muriaé. Acompanhado de um advogado, ele confessou ter matado a esposa, Priscila Silva Dala Paula Azevedo, de 26 anos.

Segundo o advogado Ricardo Couri, o cliente conhecido como Sargento Joel, afirmou que estava “muito abalado psicologicamente” e que “ele não lembra de nada”. A defesa afirmou ainda que “tudo é muito precoce e o suspeito não relatou nenhum detalhe para a defesa”.

De acordo com as informações da Polícia Civil, ainda no final da manhã desta quarta, o ex-vereador chamou os advogados até a casa dele. Ele contou que havia “feito besteira”, tinha matado a esposa e queria se apresentar à polícia.

O casal tem um filho de 1 ano e 10 meses, que ficou com a avó materna.

Na delegacia, o militar reformado confessou a autoria do crime. Ele afirmou ter matado a esposa com uma pistola dele já que como sargento da reserva tem porte de arma de fogo. O Sargento Joel entregou a arma supostamente usada no crime aos policiais.

A Polícia Civil pediu a prisão temporária dele, que foi concedida pela Justiça. Por ser policial da reserva, o suspeito foi levado para um batalhão da Polícia Militar (PM) em Ubá. O caso segue em investigação.

Do g1
Publicada por F@F em 09.12.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.