Header Ads

GUARABIRA! Aliado do prefeito concorda com demissões: “não trabalham e andam falando mal do gestor”

Aliado do prefeito Marcus Diogo diz que exonerados recebiam dinheiro público sem dar expediente

Sede da Prefeitura de Guarabira (Foto: Codeom/PMG)
Guarabira (PB) – O profissional liberal José Miguel dos Santos, popularmente conhecido por “Nego de Sansão”, em áudio enviado para a editoria de Fato a Fato, disse concordar com a exoneração do pessoal do gabinete do vice-prefeito de Guarabira, Wellington Oliveira (PSDB). 

A “demissão” de todos os integrantes do gabinete do vice-prefeito foi assinada pelo prefeito Marcus Diôgo (PSDB). Após tomar conhecimento da exoneração de “seus” assessores, “Dr. Wellington” enviou ofício ao gestor, cobrando a imediata “readmissão” dos “demitidos”. O que ainda não ocorreu.

- Antonio Santos, eu estava olhando aqui o Diário Oficial e concordo com todas as demissões. Se você fizer uma análise, muitos foram demitidos por que andam o dia inteiro falando mal do prefeito, da esposa do prefeito e da administração municipal – afirmou.

- Outros por que recebem dinheiro público e não querem trabalhar – acrescentou “Nego de Sansão”.

Semana passada o DOM (Diário Oficial do Município) trouxe várias páginas contendo diversas exonerações de cargo públicos da Prefeitura de Guarabira assinadas pelo prefeito Marcus Diôgo. A maioria foi exonerada do gabinete do vice-prefeito Wellington Oliveira.

Nota 6 – Por falar no vice-prefeito de Guarabira, durante entrevista a uma emissora de rádio local, “Dr. Wellington” atribuiu nota 6 a administração Marcus Diôgo. Em virtude da nota baixa, comentaristas da cena política guarabirense acreditam que o prefeito retaliou e “demitiu” os assessores, já que não pode demitir o vice.

Negão de Sansão (Foto: Reprodução)
Demissão de peso - Uma das exonerações de maior repercussão foi a do presidente do IAPM (Instituto de Assistência e Previdência Municipal), Enio Alexandre Cavalcante, filho do secretário do PSDB de Guarabira, Jeremias Cavalcante, executivo de confiança do ex-prefeito Zenóbio Toscano (falecido), da ex-prefeita Léa e da atual deputada Camila Toscano (PSDB).

Aliados calados - O prefeito, em entrevista à imprensa local, disse que as exonerações se tratam de atos administrativos peculiares à gestão. Aliados do gestor, a exemplo dos vereadores Júnior Ferreira e Tiago do Mutirão (líder do prefeito na Câmara Municipal), preferem ficar calados sobre o assunto.

Fato a Fato fez contatos (via WhatsApp) com Júnior Ferreira e Tiago do Mutirão para que eles tratassem do assunto (exonerações dos assessores do vice-prefeito), os dois vereadores deram sinais de que receberam as mensagens, mas não responderam sobre o tema.

Da Redação/Fato a Fato
Publicada em 07.01.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.