Header Ads

Raniery ratifica apoio a João e defende que MDB faça debate interno sobre a sucessão estadual

Único deputado do MDB na Paraíba, Raniery Paulino apela por mais transparência no partido

Deputado estadual Raniery Paulino (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - O deputado estadual Raniery Paulino está defendendo que o seu partido, o MDB, promova um debate amplo, irrestrito e transparente para um posicionamento sobre as eleições deste ano. Paulino apelou ao senador Veneziano Vital do Rêgo, presidente do diretório regional, que deflagre uma discussão interna, ressaltando que respeita os defensores do lançamento da candidatura própria do parlamentar ao governo, a exemplo do vereador Mikika Leitão, presidente do diretório municipal em João Pessoa, mas reiterou que, pessoalmente, é favorável à composição em apoio ao governador João Azevêdo (Cidadania), postulante à reeleição.

“Como legenda democrática que sempre foi, o MDB deve dar prioridade à discussão e conhecimento das teses que estão em pauta nas suas fileiras”, registrou em entrevista à TV Correio, sugerindo que o debate se estenda às possibilidades de formação de chapas proporcionais, tanto à Assembleia Legislativa como à Câmara Federal, levando em conta o fortalecimento do partido.

O pai do deputado, ex-governador Roberto Paulino, que ocupa, atualmente, a Secretaria de Governo de João Azevêdo, também defende que o partido trabalhe para a recondução de João Azevêdo no pleito deste ano e que esse quadro deve ser levado em conta nas análises internas.

Em 2018, o MDB lançou o senador José Maranhão como candidato ao governo do Estado, mas o pleito foi vencido em primeiro turno por João Azevêdo, que na época concorreu com o apoio de Veneziano e do ex-governador Ricardo Coutinho e derrotou, ainda, nas urnas, Lucélio Cartaxo, irmão do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. Esta semana, a esposa de Veneziano, Ana Cláudia Vital do Rêgo, pediu exoneração do cargo de secretária de Desenvolvimento e Articulação Municipal do governo.

A versão é de que ela deseja estar disponível para concorrer e trabalhar no projeto de ser candidata à Assembleia Legislativa, mas também surgiram versões de que a exoneração poderia indicar movimentação da parte do senador emedebista para ficar livre a fim de examinar a hipótese de ser candidato ao governo contra Azevêdo. A exoneração de Ana Cláudia foi publicada na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (21).

Do Ta Na Área
Publicada por F@F em 22.01.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.