Header Ads

Adriano Galdino diz que fosse o governador procuraria Veneziano para recompor aliança

Presidente da ALPB disse que Veneziano Vital do Rego é uma grande liderança

Adriano Galdino e Veneziano (Foto: Assessoria)
João Pessoa (PB) - O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, disse nesta quarta-feira, 16, em entrevista à imprensa de João Pessoa, que se fosse o governador João Azevêdo já tinha tomado a iniciativa de procurar Veneziano para uma conversa, considerando a importância e liderança do senador para as eleições deste ano.

De acordo com Adriano Galdino, Veneziano, atual vice-presidente do Senado Federal,  é “uma grande liderança”, necessária para o projeto de reeleição do governador. “Se eu estivesse governador não teria perdido Veneziano. Teria dialogado, conversado e não teria perdido Veneziano”, afirmou o presidente da ALPB.

Adriano Galdino classificou como um erro estratégico a aproximação que João Azevêdo fez com Romero Rodrigues, adversário político histórico de Veneziano em Campina Grande. Ele disse que, como aliado de primeira hora, Veneziano não deve ter gostado de ter sido preterido por João no projeto político.

“Todo mundo sabe o adversário que Romero é de Veneziano. Então, criou-se este mal estar com Veneziano”, disse Adriano, sobre a decisão de João Azevêdo de procurar Romero Rodrigues e relevar os entendimentos com o senador paaibano.

Sobre o fato de, após a aproximação com Romero e o distanciamento de Veneziano, Romero ter desistido de continuar com João Azevêdo, optando por apoiar Pedro Cunha Lima para governador, Adriano disse que perda maior será se Veneziano deixar o grupo. “João não perdeu nada com Romero, porque só se perde o que se tem e Romero nunca foi da gente. Se perder Veneziano, aí sim é um prejuízo”.

Ao final da entrevista, Adriano Galdino voltou a reforçar o apelo para que João Azevêdo procure Veneziano para uma conversa. “Se eu estivesse no lugar do governador, eu tentaria de todas das formas fazer com que Veneziano se mantivesse na base do governo. É uma grande liderança, que esteve conosco durante todo esse caminhar e, repito, se eu fosse o governador procuraria Veneziano para ver se teria possibilidade de manter essa grande liderança na sua base política”.

Da Assessoria
Publicada por F@F em 16.02.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.