Header Ads

Justiça mantém júri de acusado de matar Patrícia Roberta em João Pessoa

Patrícia Roberta foi encontrada morta no dia 27 de abril do ano passado em João Pessoa

Acusado e vítima (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - A juíza Francilucy Mota, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de João Pessoa, rejeitou recurso apresentado pela defesa e manteve o júri popular de Jonathan Henrique Conceição dos Santos, acusado de matar a jovem pernambucana Patrícia Roberta.

De acordo com as informações a prisão preventiva do acusado também foi mantida na mesma decisão, já que, segundo a magistrada, “não havendo alteração relevante do quadro fático processual e estando presentes os requisitos necessários à manutenção da custódia preventiva do pronunciado na forma já decretada anteriormente, sobretudo quando ele é acusado de crime hediondo, de indiscutível gravidade e que demonstra completo desprezo pela vida humana, mantenho a prisão processual do réu aplicando as mesmas ratio da decisão que decretou a prisão preventiva”.

Patrícia Roberta foi encontrada morta no dia 27 de abril do ano passado em João Pessoa. A vítima, que morava em Caruaru, tinha viajado até à capital paraibana a convite de Jonathan Henrique dos Santos, com quem já tinha tido relações amorosas e estudado antes. Após o assassinato teria Jonathan tentado se desfazer do corpo e dos pertences de Patrícia para tentar livrar-se da culpa.

Do PB Agora
Publicada por F@F em 06.06.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.