Header Ads

Modelo morre afogada em ensaio e polícia investiga missão de espionagem

Autoridades italianas encontraram um drone no barco em que a modelo estava que continha imagens de um campo de tiro da OTAN

Policia russa investiga o caso (Foto: Reprodução/Instagram)
O corpo da modelo russa Galina Fedorova, de 32 anos, foi encontrado pela guarda costeira italiana na última quinta-feira (10/9). Ela morreu afogada durante uma sessão de fotos em uma ilha na Sardenha.

O fotógrafo Yev Taranovs, que acompanhava a modelo, disse ao jornal The Sun que eles alugaram um barco inflável e pararam para um mergulho enquanto estavam a caminho de Isola Rossa. Mais tarde, a embarcação foi encontrada, com várias garrafas de bebidas alcoólicas no interior.

Taranovs ainda diz que os dois estavam na água quando o barco se desprendeu da âncora e acabou encalhando em um recife distante deles. Ambos tentaram nadar até o local, mas ele diz ter perdido Galina de vista.

Algumas horas depois, um helicóptero avistou o corpo da modelo no mar.

Missão de espionagem
Além da morte de Galina, um outro detalhe chamou atenção das autoridades e fez com que o caso fosse tratado como uma missão de espionagem.

A polícia italiana apreendeu um drone que seria da dupla com imagens que fizeram o caso ser tratado como uma missão de espionagem, não só uma sessão de fotos.

“Há interesse no que o drone filmou, pois isso aconteceu muito perto de um campo de tiro da OTAN. Precisamos ter certeza de que o ensaio não foi um disfarce para uma missão de espionagem”, disse um porta-voz das autoridades locais.

Do Metrópoles
Publicada por F@F em 12.09.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.