Header Ads

Governo da Paraíba planeja vacinar 1,2 milhão de pessoas contra Covid-19 em 2021

Estado divulgou nesta quinta-feira (14) o Plano de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. Expectativa é que lotes da vacina cheguem no dia 20 de janeiro

CoronaVac é uma das vacinas que devem chegar à Paraíba (Foto: Flavio Corvello/Estadão Conteúdo)
O Governo da Paraíba pretende vacinar em 2021 pouco mais de 1,2 milhão de paraibanos contra a Covid-19. A informação está no Plano de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, divulgado na tarde desta quinta-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde. Isso representaria aproximadamente 1/3 da população local, que hoje gira em torno de 4 milhões de pessoas.

A expectativa é que o primeiro lote de vacinas seja enviado ao estado no dia 20 de janeiro. E, para que a carga chegue logo a todos os 223 municípios, a Paraíba deve mobilizar toda a estrutura de imunização existente. Isso representa hoje uma central estadual, localizada em João Pessoa, e 12 centrais regionais, sendo que cada uma dessas regionais tem capacidade para armazenar simultaneamente 35 mil doses de vacina.

Em toda a Paraíba, são mil salas de vacinação no Estado, que devem receber lotes de forma quase simultânea. A expectativa é que o estado demore cerca de 24 horas para fazer a distribuição completa.

Sobre o cronograma de vacinação, o plano está dividido em quatro fases. A primeira, prioritária, possui dois grupos e contempla os trabalhadores de saúde e os povos de comunidades tradicionais. Já a segunda fase é formada por pessoas com 60 anos que morem em instituições de permanência de longa duração e população em geral com mais de 75 anos.

1ª fase

Grupo 1

Trabalhadores de saúde

Grupo 2

Pessoas de 75 anos ou mais

Pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas

Indígenas

2ª fase

Grupo 3

Pessoas de 70 a 74 anos

Grupo 4

Pessoas de 65 a 69 anos

Grupo 5

Pessoas de 60 a 64 anos

3ª fase

Grupo 6

Pessoas com comorbidades (diabetes mellitus; hipertensão; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grave - IMC≥40)

4ª fase

Grupo 7

Professores, nível básico ou superior

Grupo 8

Forças de segurança e salvamento

Funcionários do sistema prisional

A Secretaria de Saúde informou ainda que possui toda uma rede de frio a disposição para receber as vacinas, refrigeradores que estão capacitados para receber todos os tipos de vacina contra Covid-19, com a exceção do produto da farmacêutica Pfizer, que requer refrigeradores especiais com temperaturas abaixo de 70ºC.

Por causa disso, devido à dificuldade de logística, o uso da vacina da Pfizer na Paraíba deve ficar restrito aos municípios de maior contingente populacional, como João Pessoa e Campina Grande.

Atualmente, a Paraíba possui três ultrarrefrigeradores, todos em fase de manutenção no Hemocentro da Paraíba, e que serão emprestados ao Núcleo de Imunizações do Estado.

Seringas e agulhas

Ficou definido pelo Ministério da Saúde que seringas e agulhas para a aplicação das doses serão de responsabilidade dos respectivos estados.

Atualmente, a Secretaria informou que o estado tem atualmente 286 mil kits de seringas e agulhas aptas para serem usadas. E que aguarda para os próximos dias a entrega de mais 272 mil seringas e agulhas. Ao longo do ano, a expectativa é que cheguem mais 1,8 milhão de kits.

De acordo com a Secretaria, é uma quantidade suficiente para atender este primeiro ano de campanha de vacinação.

Ainda assim, o documento divulgado pela Secretaria indica que o estado vem tendo dificuldades para comprar novas seringas e agulhas. São três processos em tramitação para garantir o quantitativo estimado de seringas e agulhas para as vacinas. Sendo que, no último pregão, nenhuma empresa apresentou proposta.

Do G1 Paraíba
Publicada por F@F em 15.01.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.