Header Ads

Mulher colocou fogo em motorista de ônibus por ele zombar do mau hálito dela, diz delegada

Vídeo mostra condutor em chamas dentro do veículo, em Anápolis. Ele teve 80% do corpo queimado, passou por cirurgia e está intubado em hospital

Suspeita de atear fogo em motorista de ônibus é contida por populares até chegada da polícia em Anápolis (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Goiânia (GO) - A mulher que foi presa suspeita de atear fogo a um motorista de ônibus em Anápolis, a 55 km de Goiânia, disse que tomou a atitude porque era zombada por funcionários da empresa de transporte público pelo fato de ela ter mau hálito, segundo a delegada Cynthia Cristiane. Um vídeo registra o crime.

CONFIRA: Assista ao vídeo

As câmeras de segurança registraram quando, na quarta-feira (1º), a mulher se aproxima do ônibus, que estava parado dentro do terminal. Em seguida, ela joga etanol na cabine e coloca fogo. Depois, há uma explosão e o motorista fica com o corpo em chamas. O vídeo mostra o desespero de passageiros.

Segundo a família, o estado de saúde do motorista Walisson Barbosa dos Santos, de 35 anos, é gravíssimo, nesta quinta-feira (2). Ele teve 80% do corpo queimado e passou por cirurgia no Hospital Estadual e Anápolis. Atualmente, está sedado e intubado.

A mulher foi segurada por populares até a chegada da Polícia Militar, que a levou para a delegacia. Durante depoimento, ela alegou que funcionários sempre cobriam o nariz quando ela passava pelo terminal e, na quarta-feira, quando ocorreu o crime, Walisson Barbosa teria repetido o gesto na frente dela.

"Ela foi até um posto de combustíveis, comprou etanol e ateou fogo contra a vítima. Ontem esse motorista teria feito gesto de tampar o nariz", explicou a delegada.

Como o nome da suspeita não foi divulgado, o G1 não conseguiu o contato da defesa dela para que se posicionasse. A delegada disse que ela não demonstrou arrependimento e segue detida em um presídio da cidade.

A investigação continua para ouvir testemunhas. A polícia informou que a mulher pode ser indiciada por tentativa de homicídio.

A empresa responsável pelo transporte, Urban, disse em nota que a prioridade é acompanhar o estado de saúde do motorista, que se solidariza com a situação e confia nas autoridades para responsabilizar a pessoa que cometeu o crime.

Do G1 Goiás
Publicada por F@F em 03.09.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.