Header Ads

ASSISTA! Ex-presidente do PCdoB é agredido na Câmara Municipal de Campina Grande

O boletim policial dá conta que o Guarda Municipal segurou seu pescoço fortemente entre 3 e 5 minutos

José do Nascimento Coelho diz que foi agredido na Câmara Municipal de Campina Grande (Foto: Reprodução)
Campina Grande (PB) - A Câmara Municipal de Campina Grande, “Casa de Félix Araújo”, foi palco, ontem, 10, de cenas lamentáveis, quando um dos mais antigos sindicalistas da cidade foi agredido com uma “gravata” por um guarda municipal e expulso da sessão especial que tratava de mobilidade urbana. José do Nascimento Coelho, que é atual diretor e ex-presidente do Sindicato dos Comerciários de Campina Grande, além de vice-presidente municipal do PCdoB e dirigente estadual, conforme ele mesmo relatou estava usando da palavra na Câmara para tratar sobre o novo sistema de transporte público da cidade e, no fim do discurso, repudiou os ataques ao seu partido após reprovação de voto de aplauso pelos 100 anos da sigla. Coelho, também já presidiu por muitos anos o PCdoB em Campina.

CONFIRA! Veja o vídeo da confusão

“É o meu direito que tenho de repudiar as agressões patrocinadas pelos vereadores em sessão recente: Pastor Breno, taxando meu partido de ter Lúcifer como líder, enquanto Alexandre do Sindicato disse em discurso que o PCdoB mandava matar companheiros. Meu partido tem 100 anos de história e não admito essas agressões feitas por representantes do povo”, disse Coelho, que é muito conhecido em Campina, por sua militância sindical em defesa dos comerciários e da classe trabalhadora como um todo.

Em dado momento da sua fala, conforme Coelho, o vereador presidente da referida sessão, vereador Waldeny Santana (União), determinou que o microfone que ele fazia uso fosse desligado, além de ter determinado que os guardas municipais o retirassem do local. “Mesmo assim, continuei falando, inicialmente sobre a situação dos transportes coletivos em nossa cidade e já no final, sobre o meu partido. Em seguida fui abordado pelo Guarda Municipal de nome Montenegro, que me aplicou uma “gravata”, disse Coelho no BO formalizado na Central de Polícia Civil na tarde deste dia 10.

O boletim policial dá conta que o Guarda Municipal segurou seu pescoço fortemente entre 3 e 5 minutos. veja o Boletim de Ocorrência

Do PB Agora
Publicada por F@F em 11.03.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.