Header Ads

Juíza paraibana prima de Ivonete Ludgério é encontrada morta em prédio no Pará

Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira era natural de Barra de Santana e atuava no Rio Grande do Norte

Juíza foi achada em prédio onde morava (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - O corpo da juíza paraibana Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrado na manhã desta terça-feira (17) sem vida em um prédio em Belém, no Pará, onde residia com o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, titular do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA). Ela era prima da vereadora Ivonete Ludgério (PL), ex-presidente da Câmara Municipal de Campina Grande.

O magistrado, que era casado com Mônica, foi quem levou o corpo da companheira à Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Belém. Ela apresentava um ferimento por arma de fogo. De acordo com o depoimento de João Augusto, a juíza teria cometido suicídio. A versão é investigada pela polícia.

Ao ClickPB, o deputado estadual Manoel Ludgério (PL), marido de Ivonete, lamentou a morte de Mônica. "Jovem juíza bem sucedida, minha comadre, amiga, fato até o momento inexplicável. Muita dor aqui. Prima legítima de Ivonete", disse o parlamentar, que também afirmou conhecer João Augusto. "Estive com ele no casamento civil em 2021, 22/07, ano passado. Ele veio casar no civil aqui em Campina", acrescentou.

Nas redes sociais, Ivonete também se expressou: "Ainda sem acreditar! Minha comadre, prima e grande amiga se foi. Não te esquecerei jamais de te".

Do ClickPB
Publicada por F@F em 17.05.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.