Header Ads

Pastor é preso como suspeito de executar casal a tiros em canavial

O homem foi flagrado usando o carro e um dos aparelhos celular das vítimas

Josenildo Hermínio Lopes e Rangeli Gomes foram mortos a tiros (Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal)
João Pessoa (PB) - Um homem que atua como pastor de uma igreja foi preso, na noite dessa quarta-feira (20), como suspeito de executar um casal a tiros, em um canavial localizado na Zona Rural de Santa Rita, na Grande João Pessoa.

O crime foi registrado após o casal ter sido encontrado abraçado às margens de uma estrada de terra que da acesso a uma usina de cana-de açúcar, na madrugada do dia 6 de julho de 2022.

A principio, a Polícia Civil investigava se o caso se tratava de um crime passional, devido as vítimas, identificadas como Hermínio Lopes, de 48 anos de idade, e Rangeli Gomes, de 46 anos, serem casadas com outras pessoas e vistas com frequência pelos moradores da região indo juntas durante a noite para a localidade. 

Porém, com a prisão do pastor, que foi flagrado usando o carro de Josenildo e o celular de Rangeli, uma nova linha investigativa sobre um caso de latrocínio (roubo seguido de morte) está sendo analisada.

O pastor, que também trabalha como vigilante de um cemitério e é morador da região, alegou que via as vítima com frequência na localidade e que agiu com a ajuda de outra pessoa.

O homem foi encaminhado para a Delegacia de Polícia, onde está detido à disposição da Justiça.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Do Notícia Paraíba
Publicada por F@F em 21.07.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.